Quando chegam à escola, crianças pequenas não oferecem qualquer dificuldade de adaptação com relação ao inglês e rapidamente se apropriam de músicas e comandos básicos utilizados na rotina. Quanto maior a criança, por já possuir maior competência na língua mãe, pode ser necessário o uso do português mesclado ao inglês para garantir a adaptação e o envolvimento nas atividades (caso nunca tenham tido contato com o inglês e “estranhem” a segunda língua). Aos poucos, o uso do português pela professora torna-se desnecessário, e acontece o processo simultâneo de aquisição das duas línguas de forma lúdica e tranquila. A fase seguinte à compreensão oral é a produção de fala em inglês, que ocorre na medida em que a criança adquire um repertório de palavras que a possibilite formar frases. A escola não “força” o uso da língua, apenas oferece um ambiente que estimula o uso do inglês. Cada criança tem seu ritmo e responde aos estímulos de forma única. Por isso, é natural que alguns falem primeiro, enquanto outros permaneçam por mais tempo ouvindo o inglês, até que consigam se comunicar nesse idioma.

A aquisição da segunda língua ocorre naturalmente e aos poucos. A exposição ao idioma acontece em situações contextualizadas e significativas. O material de apoio (livros, Apps, CDs, DVDs, jogos, brinquedos pedagógicos e cartazes) é atraente e estimula o aprendizado, garantindo o processo de aquisição da língua de forma lúdica e tranquila.

A partir do K4 os alunos ampliam o vocabulário e nosso objetivo é que se tornem cada vez mais capazes de seguir instruções, compreender os comandos de rotina e se expressar em inglês. Usamos material adotado por escolas americanas. O inglês é trabalhado de forma ainda mais sistematizada através de amplo material didático interdisciplinar, com planejamento de atividades contextualizadas e focadas na aquisição de vocabulário. As atividades incluem histórias, poemas,  músicas, rodas de conversa, jogos e brincadeiras.

Ensinamos também cantigas e rimas que enriquecem o vocabulário e aumentam a fluência dos pequenos. Além disso, apresentamos as diferentes datas comemorativas de países de língua inglesa, como o Saint Patrick’s Day, Halloween e Thanksgiving, sempre com um caráter lúdico e cultural, não religioso.

Os livros didáticos e programas usados para o currículo em inglês são para “native speakers”. Crianças bilingues navegam entre as duas línguas, criando uma “ponte” entre ambas que enriquece cada momento de aprendizagem. Projetos transversais e multidisciplinares, em um currículo que integra os dois idiomas, facilitam essa conexão e propiciam o acesso às informações, consolidando o conhecimento de forma integral.