Crianças assimilam rapidamente informações novas, pois seu cérebro dispõe de espaços livres para construção de novos conhecimentos, daí a vantagem de se aproveitar essa fase produtiva, quando aprendem brincando. Demonstrando compreensão do que ouvem, aos poucos, elas começam a introduzir palavras de alta frequência na fala do cotidiano e compreendem as informações de forma natural e progressiva, dentro do contexto escolar.

O material de apoio é atraente e estimula o aprendizado da segunda língua. Com o aumento do repertório de palavras usadas na rotina, em pouco tempo conseguem se comunicar utilizando o conhecimento adquirido em inglês.

Pesquisas apontam que crianças bilíngues desenvolvem melhor suas habilidades nas áreas cognitivas. Geralmente se saem melhor ao solucionar problemas, ao verbalizar, conceitualizar e pensar globalmente. A criança bilíngue aprende diferentes códigos de comunicação e isso contribui para que esteja aberta à novos estímulos, aumentando sua agilidade mental.

É uma língua de importância mundial, não mais um diferencial, mas pré-requisito na vida moderna. Essa educação globalizada em ambiente multicultural possibilita aos alunos conhecer e interagir com outras culturas, ampliando suas oportunidades e abrindo seus caminhos para o futuro.

Nessa fase a musculatura facial e os fonemas ainda estão em desenvolvimento, o que possibilita à criança reproduzir sons presentes em outras línguas, adquirindo melhor fluência e minimizando sotaques.

Crianças aprendem a língua sem se preocupar com os mecanismos linguísticos, vivenciando situações significativas, aplicando os conhecimentos em seu cotidiano e beneficiando-se imediatamente dessa aquisição.